terça-feira, 29 de maio de 2012

CPI avança nos estados

O relator da CPI, Odair Cunha durante entrevista ao Bloco de Notícias
Wilker Cardoso - Pouso Alegre

A presença da organização criminosa investigada pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira, em outros estados seria um elemento novo, afirmou o relator deputado Odair Cunha em entrevista nesse domingo (27).

Na ocasião o parlamentar ressaltou que a Policia Federal não investigou pessoas que tem prerrogativas de fórum e vamos investigar essas pessoas também nesse processo. Os trabalhos estão na fase inicial de análise de documentos e depoimentos dos suspeitos.

A conhecida Comissão pode se prolongar até novembro disse o deputado, com o prazo estabelecido em 190 dias de trabalho, restando ainda 150 dias, provavelmente alguma informação contundente será concluída nesta data.

O parlamentar se refere à comissão como “CPI atípica” devido à série de depoimentos silenciosos que se sucedem nesse processo, “Essas pessoas que estão vindo para a CPMI falar, muitas delas já estão indiciadas ou estão presas e, é claro que elas vem e usam o direito constitucional de permanecer em silêncio”, explica o relator.

A respeito dessa situação se repetir daqui pra frente o deputado argumenta que serão ouvidas também testemunhas “Nós vamos ouvir também pessoas que se figuram como testemunhas e testemunhas têm a obrigação de falar e falar a verdade”.

“Nós trabalhamos com a perspectiva que feito o inquérito, teremos condições de pedir o indiciamento de muitas pessoas, que ainda a Policia Federal não pediu”, esclareceu o relator a respeito da PF que investigou o jogo do bicho apenas no Distrito Federal e em Goiás.

O deputado tem expectativa que a partir daí e, especialmente, na análise de documentos, possa haver um aprofundamento das investigações “Ao final desse processo, nós teremos condições de concluir um ciclo de investigação”.

A CPI sofre pressão política da oposição para convidar governadores a prestar depoimentos, mas o deputado Odair Cunha tem dito que neste momento um depoimento dos governantes não contribuiria para as investigações. E conclui “Espero que a CPI desvende e jogue luz sobre essa organização criminosa que cooptou e corrompeu muitos agentes públicos”.

5 comentários:

  1. Prezado Wilker, fico muito orgulhoso de acompanhar seu progresso atual como estudante e futuro como um brilhante jornalista. A matéria com o também brilhante relator chefe da CPMI em pauta, deputado Odair Cunha, ficou do mais alto nível. Publico aqui meus parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Wilker, a matéria ficou excelente e o texto muito bem escrito, parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Wilker parabéns pelo excelente texto. O segredo do sucesso é saber aproveitar as oportunidades, da forma como você o fez! Só tenho a desejar muito sucesso e tantos outros desafios.

    ResponderExcluir
  4. Excelente matéria meu amigo. Continue sempre dedicado e firme. Parabéns.

    ResponderExcluir